WSD-2017-Portugues

 

14 de outubro de 2017

Normas Técnicas tornam as cidades mais inteligentes

Contar com água fresca suficiente; ter acesso universal a energia mais limpa; ser capaz de viajar de um ponto a outro de forma eficiente; ter uma sensação de confiança e segurança: estas são as promessas que as cidades modernas devem cumprir, se quiserem manter-se competitivas e proporcionar uma qualidade de vida decente aos seus cidadãos.

Construir uma cidade inteligente é muito complexo. Cada cidade enfrenta seus próprios desafios e exige a sua própria combinação de soluções. No entanto, existe um denominador comum que simplifica muito esta tarefa.

As Normas Técnicas apoiam o desenvolvimento de soluções individualizadas que podem ser adaptadas às circunstâncias particulares de cada cidade. Contêm conhecimentos e melhores práticas, e são facilitadoras essenciais para garantir a qualidade e desempenho de produtos e serviços. Além disso, promovem a compatibilidade entre tecnologias e ajudam os usuários a comparar e escolher a melhor solução disponível.

As normas também abrem as portas para uma ampla variedade de produtos e serviços. Elas ajudam a aumentar a competição e fomentar a inovação. Em uma abordagem de sistemas, permitem a integração de estruturas ou soluções de diferentes fornecedores.

As Normas Técnicas fazem as coisas funcionarem de forma segura e sem problemas em todos os níveis das cidades. Constituem a base para o acesso à eletricidade e todos os dispositivos e sistemas que usam eletricidade e contêm eletrônica. Apoiam as tecnologias de informação e comunicação que permitem a obtenção, intercâmbio e análise de dados e segurança da informação. Por último, mas não menos importante, fornecem orientações importantes para todos os aspectos da vida da cidade, incluindo os edifícios energeticamente eficientes, transporte inteligente, melhor gestão dos resíduos, construção de comunidades sustentáveis ​​e muito mais.

Com as Normas Técnicas, podemos fazer nossas cidades mais inteligentes, passo a passo. As ilhas de inteligência individual podem crescer juntas e interconectadas.

É reconfortante saber que as Normas Técnicas apoiam um desenvolvimento progressivo e integrado das cidades inteligentes.