A ABNT NBR 6118:2007, Projeto de estruturas de concreto – Procedimento, norma que fixa os requisitos básicos exigíveis para projeto de estruturas de concreto simples, armado e protendido, foi submetida a revisão pelo Comitê Brasileiro da Construção Civil (ABNT/CB-02) e encontra-se na Consulta Nacional, para apreciação da sociedade, até o dia 15 de outubro.
 
A nova versão, em relação à que se encontra em vigor, tem como principal mudança a ampliação de seu escopo. Segundo Inês Battagin, superintendente do Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados (ABNT/CB-18), a alteração gerou a adequação de todos os requisitos da norma, exigindo sua revisão completa para que ficasse adequada ao novo patamar, compatível com as normas mais modernas do mundo, como a européia e a americana.
 
Essa Norma Brasileira faz parte de um seleto grupo de documentos reconhecidos pela International Organization for Standardization (ISO), por isso, após a aprovação e publicação pela ABNT, o novo texto será encaminhado para conhecimento do ISO/TC71/SC4 - Performance requirements for structural concrete, o Comitê da ISO responsável pela normalização internacional que trata de requisitos de desempenho de concreto estrutural.
 
Norma histórica – Para assegurar qualidade, eficiência, segurança e produtividade, todos os projetos da construção civil devem ser amparados por normas técnicas. A ABNT NBR 6118 é uma das normas mais relevantes nesse cenário, pois significa a evolução da NB-1, a pioneira Norma Brasileira para projeto de estruturas de concreto cuja história se confunde com a da própria ABNT. Ela foi publicada pela primeira vez em 1940, ano em que a entidade foi fundada.
 
Em 2003, uma nova versão da ABNT NBR 6118 foi publicada para atender à demanda da comunidade técnica nacional e ganhou a atenção da ISO. Depois de nova revisão, em 2007, passou a ser recomendada como referência internacional na elaboração de normas de requisitos de desempenho de estruturas de concreto.
 
Naquela época, a Norma Brasileira destacava-se por unir todos os usos estruturais do concreto, além de estabelecer novos critérios e exigências de projeto, para que se obtivesse o máximo de qualidade. Para complementá-la foram revisadas cinco normas e criadas outras três, entre elas, a que trata de projeto de estruturas resistentes a sismos (ABNT NBR 15421:2006). 
 
Consulta Nacional - O desenvolvimento de Normas Brasileiras é a resposta à demanda da sociedade por documentos que auxiliem no estabelecimento de padrões mínimos de qualidade e segurança de produtos, sistemas e serviços. Quando a ABNT recebe uma demanda para desenvolvimento de determinada norma, a encaminha ao Comitê Técnico encarregado pelo tema, que irá identificar e convocar as partes interessadas para que iniciem debate sobre o assunto até que este atinja maturidade técnica suficiente, quando é então denominado “Projeto de Norma”.
 
Para dar transparência ao processo de elaboração, a ABNT submete o Projeto de Norma a uma Consulta Nacional. Nesta fase, o Projeto fica à disposição da sociedade para ser avaliado por qualquer parte interessada.
 
A Consulta Nacional assegura que a Norma Brasileira resultante foi elaborada de forma clara para atendimento às necessidades da sociedade e que reflete as melhores práticas utilizadas no desenvolvimento do assunto em questão.
 
Sendo assim, é de extrema importância contar com a opinião das partes interessadas sobre o conteúdo de um Projeto de Norma em Consulta Nacional, para que as Normas Brasileiras possam realmente representar os interesses da sociedade, sendo plenamente aplicadas e gerando todos os benefícios inerentes à normalização. 
 
Para participar, basta inscrever-se em www.abnt.org.br/consultanacional. 
 
Contatos com a imprensa:
Denise Lima – 11 9 9611.7381 - e-mail: denise.lima@abnt.org.br
Oficina da Palavra – 11 3289.2139
Visite: www.abnt.org.br; www.abnt.org.br/catalogo e www.abnt.org.br/consultanacional
Acompanhe:  Facebook (Abnt Normas Técnicas), Twitter (@abntoficial) e Linkedin (abnt-associação-brasileira-de-normas-técnicas).