O projeto sobre segurança contra incêndio e a tragédia da boate Kiss comporão um dos painéis do evento que a ABNT promoverá em São Paulo, nos dias 30 e 31 de outubro.
 
Da necessidade de se conhecer a situação da segurança contra incêndio no País nasceu o projeto “Brasil sem Chamas”, que, em 2009, apurou que pouco mais de 11% dos municípios brasileiros contavam com um Corpo de Bombeiros. Estima-se hoje que o total esteja em torno de 14%. O quadro agrava-se diante da grande quantidade de incêndios a cada ano (foram 266.538, em 2011), do não atendimento às normas técnicas e da falta de uma legislação nacional, entre outros fatores, causando tragédias como a da boate gaúcha Kiss, que dizimou 242 vidas. A sociedade terá a oportunidade de saber mais sobre o assunto no Exponorma – Congresso e Exposição, evento que a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) realizará nos dias 30 e 31 de outubro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.  
No painel “Segurança contra incêndio em locais públicos”, no dia 30, José Carlos Tomina, superintendente do Comitê Brasileiro de Segurança contra Incêndio (ABNT/CB-24) e pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), falará sobre o projeto Brasil Sem Chamas. Esta iniciativa mobilizou mais de 20 entidades brasileiras, governamentais e privadas, sob inspiração de estudos realizados nos Estados Unidos que resultaram, em 1973, no relatório America Burning Report. Tomina também apresentará as 64 Normas Brasileiras disponibilizadas pela ABNT e que podem ser incluídas em um Código Nacional de Segurança Contra Incêndio.
A presidente da Associação Brasileira da Indústria de Retardantes de. Chama (Abichama), Lilian Salim, participará do mesmo painel. A partir do caso da boate Kiss, ela abordará reação ao fogo, proteção passiva, a questão da segurança em estádios, hospitais, hotéis, locais de reuniões públicas, além da necessidade de avançar com o Código Nacional de Segurança Contra Incêndio e elaboração de normas e regulamentos.
Um dos objetivos do Exponorma é mobilizar a sociedade, conscientizando-a da importância da aplicação de normas técnicas em produtos e serviços, garantindo a competitividade das organizações e a segurança dos consumidores, entre outros aspectos. Este ano, o tema principal do Exponorma é “Normas Técnicas asseguram uma mudança positiva”, o mesmo escolhido para celebrar o Dia Mundial da Normalização (14 de outubro), instituído pela World Standard Cooperation (WSC), formada pela International Organization for Standardization (ISO), pela International Electrotechnical Commission (IEC) e pela International Telecommunications Union (ITU).
A abertura do evento será marcada por palestra magna sobre a norma ABNT NBR 15575:2013 – Edificações Habitacionais – Desempenho, que estabelece parâmetros técnicos para vários requisitos importantes de uma edificação, como durabilidade e garantia.
Para o congresso, foram elencados os subtemas Rotulagem Ambiental, Sustentabilidade e Segurança, com os seguintes painéis: Segurança de Brinquedos; A norma ISO 9001:2015 - panorama e tendência da revisão 2015; A norma ISO 18420 - a norma ABNT NBR ISO 9001 aplicada às organizações educacionais; Sustentabilidade em Eventos; e Rotulagem Ambiental, além do que enfocará segurança contra incêndio.
Haverá também palestras da National Fire Protection Association (NFPA) e do  British standards institution (BSI). No painel “Fortalecimento das Ações em Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial do Setor de Máquinas e Equipamentos”, no dia 31, das 9h às 10h30, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) apresentará objetivos e resultados de um projeto em parceria com a Agência Nacional de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que compreende a participação de delegados brasileiros nas reuniões da ISO realizadas no exterior e a tradução de normas técnicas e do Guia da Conveyor Equipment Manufacturers Association (Cema). Serão palestrantes: Anita Tereza Dedding, secretária-executiva do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos (IPDMAQ); e Guilherme Tibo, coordenador da Comissão de Estudos do Guia  Cema.
Estão previstos ainda minicursos, que proporcionarão um melhor entendimento dos benefícios gerados pelas normas técnicas no cotidiano da sociedade, com os temas: Fundamentos da qualidade; Rotulagem ambiental; Gases de efeito estufa; e Logística Reversa na Indústria de Confecção. Na área de exposição, Comitês Técnicos e organizações de variados perfis têm a oportunidade de demonstrar aos visitantes os seus casos de sucesso obtidos com a aplicação de normas técnicas.
As atividades do Exponorma acontecerão das 9h às 19h, à Rua Frei Caneca, 569, 4º andar, São Paulo. No encerramento, no dia 31, haverá a cerimônia de entrega do Prêmio ABNT de Excelência em Normalização. A programação do congresso e dos cursos pode ser conferida em www.abnt.org.br/exponorma.
 
Expositores e patrocinadores - Participarão como expositores: a Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Brasileira de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), Associação Brasileira da Indústria de Ferramentas e Abrasivos (ABFA), Associação Nacional da Indústria de Material de Segurança e Proteção ao Trabalho (Animaseg), Instituto Aço Brasil (IABr), Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI/DCTA), Sindicato da Indústria de Artefatos de Metais Não Ferrosos no Estado de São Paulo (Siamfesp) e o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), que estará com dois estandes, sendo um para dividir com associados e o outro só para oficinas de reparação automotiva. 
São patrocinadores do Exponorma: Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Associação Brasileira do Alumínio (Abal), Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro), Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a montadora Toyota.
 
Foro Nacional - A ABNT é o Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (ABNT NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant), e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC), influenciando o conteúdo de normas e procurando garantir condições de competitividade aos produtos e serviços brasileiros, além de exercer seu papel social. Desde 1950, a é também um organismo de certificação acreditado e dispõe de programas para certificação de produtos, sistemas, pessoas e rotulagem ambiental.
 
Contatos com a imprensa:
Denise Lima – 11 99611.7381 - e-mail: denise.lima@abnt.org.br
Oficina da Palavra – 11 3289.2139
Visite: www.abnt.org.br; www.abnt.org.br/exponorma
 
 
Acompanhe:  Facebook (Abnt Normas Técnicas), Twitter (@abntoficial) e Linkedin (abnt-associação-brasileira-de-normas-técnicas).
Jordan Hydro 6 Sandals