Recentemente oficializado pelo Ministério das Cidades, o programa tem nas normas técnicas um forte aliado para garantir qualidade e segurança.

Fabricantes, revendedores, construtoras e consumidores serão beneficiados pelo novo Programa Setorial da Qualidade (PSQ) de Portas e Janelas de Correr de Alumínio. Seu objetivo é elaborar mecanismos que garantam que portas e janelas de alumínio comercializadas em todo o País apresentem a qualidade necessária para oferecer segurança e conforto, atendendo às necessidades dos usuários. Oficializado em maio pelo Ministério das Cidades, por meio do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), o novo programa tem como mantenedora a Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal).

“O programa é um importante vetor pra a organização setorial”, afirma Fernando Rosa, gerente geral da Afeal e gerente do PSQ. Ele destaca que os fabricantes qualificados têm sua imagem valorizada através do atendimento das normas técnicas. Os rigorosos critérios de avaliação garantem às revendas, construtoras e consumidores um produto de qualidade, que propicia um maior conforto, vida útil e segurança. Além disso, o Programa também oferece ferramentas para que a Afeal atue no combate a não conformidade sistêmica, avaliando produtos no mercado brasileiro.

O diferencial do novo Programa, de acordo com o gerente, é ter como base a integração de toda a corrente produtiva do setor de esquadrias de alumínio. “Foram incluídas avaliações periódicas nos fornecedores de insumos (componentes, elementos de vedação, elementos de fixação) que terão suas empresas auditadas e produtos ensaiados para verificação da conformidade. O tratamento de superfície dos perfis também é avaliado”, ele informa.

Outra novidade é a participação efetiva da Associação Brasileira de Alumínio (Abal), como coparticipante do Programa, possibilitando a avaliação dos sistemas e dos perfis de alumínio de mercado. “É a primeira vez que duas entidades de peso encabeçam um PSQ”, observa o gerente.

Fernando Rosa explica que os fabricantes de esquadrias de alumínio são auditados a cada três meses, tendo os produtos alvo do programa ensaiados nesta mesma frequência. As avaliações são realizadas pela Tesis – Tecnologia e Qualidade de Sistemas em Engenharia, empresa gestora técnica, acreditada pelo Instituto Nacional de Normalização, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e credenciada no Ministério das Cidades.

Todas as avaliações a cargo da Tesis serão realizadas de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), entre as quais, a ABNT NBR 10821:2017 - Esquadrias Externas para Edificações, com quatro partes, e ABNT NBR 15575:2013 - Edificações Habitacionais – Desempenho, documento com seis partes.

Para o gerente do PSQ, as normas técnicas são fundamentais para a sociedade, porque estabelecem os requisitos e níveis de qualidade esperados para determinado produto e/ou processo. Também propiciam a criação de um mercado isonômico e facilitam a implementação de novas tecnologias. No caso especifico das esquadrias, as normas técnicas estabelecem parâmetros de desempenho sobre segurança, durabilidade, manuseio, estanqueidade à água, entre outros.

“A partir das normas é possível criar mecanismos para avaliação da conformidade dos produtos, possibilitando um regramento do mercado tanto do aspecto comercial quanto legal, garantindo ao consumidor um produto de acordo com os requisitos de desempenho, de modo que o produto atenda o objetivo para o qual ele foi projetado”, conclui Fernando Rosa.


Sobre a ABNT


A ABNT é o Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC), influenciando o conteúdo de normas e procurando garantir condições de competitividade aos produtos e serviços brasileiros, além de exercer seu papel social. Além disso, a ABNT também é um Organismo de Avaliação da Conformidade acreditado pelo Inmetro para a certificação de diversos produtos, sistemas e programas ambientais, como o rótulo ecológico e a verificação de inventários de gases de efeito estufa.

Assessoria de Imprensa

Monalisa Zia

imprensa@abnt.org.br

11 3017.3660