A data foi instituída há 90 anos, durante homenagens ao centenário de criação dos primeiros cursos de Direito no Brasil.

 

Foi em 1927, na celebração dos 100 anos de criação do curso de Direito no Brasil, que um dos participantes da festa, o advogado Celso Gand Ley, propôs que o 11 de agosto ficasse registrado como o Dia do Estudante. Em 1827, o então  Imperador D. Pedro I autorizara a fundação das duas primeiras instituições de ensino superior do Brasil, a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco, e a Faculdade de Direito do Largo do São Francisco, em São Paulo. Por esse motivo, comemora-se também em 11 de agosto o Dia do Advogado.

 

Hoje, tantos anos depois, há cada vez mais motivos para homenagear aqueles que estão buscando conhecimento por meio do estudo e construindo os alicerces de seu futuro. São horas, dias e anos investidos em meio a livros, provas e, ao final, a dissertação formatada de acordo com princípios estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Muitos estudantes, por sinal, só conhecem a organização por causa do trabalho de conclusão de curso. Outros acreditam que norma técnica interessa apenas a engenheiros e outros profissionais da área de Exatas.

 

Mas a ABNT tem muito mais a oferecer para todos os setores e não é por acaso que dispõe atualmente de um acervo com cerca de 8 mil Normas Brasileiras sobre os mais variados temas, desde construção civil e infraestrutura , transportes, embalagens, qualidade, saúde, segurança, até acessibilidade, responsabilidade social, esportes, entretenimento e gestão ambiental, entre outros. Ao disseminar as melhores práticas, todos esses documentos contribuem para o desenvolvimento econômico, tecnológico e social do País.

 

A importância da normalização tem reconhecimento no meio acadêmico. Em mais de 100 universidades é disponibilizado o serviço ABNTColeção, no qual os estudantes podem acessar as normas técnicas atualizadas diariamente, de forma rápida e prática.

 

Desde 2012, a ABNT Editora mantém à disposição da sociedade a  Coletânea Eletrônica de Normas Técnicas – Elaboração de TCC, Dissertação e Teses. Contém oito documentos elaborados pelo Comitê Brasileiro de Informação e Documentação (ABNT/CB-014), entre eles a ABNT NBR 14724:2011 - Informação e documentação -Trabalhos acadêmicos – Apresentação, que especifica os princípios gerais para a elaboração de teses, dissertações e outros.

 

Essas orientações são de grande utilidade, porque padronizam os trabalhos com um modelo único de formatação, facilitando sua leitura e compreensão. E o que, de início, poderia parecer um elemento complicador para quem estava com pressa de por as mãos no certificado de conclusão do curso, dará a certeza de que as normas existem para tornar a vida mais simples, provendo soluções para problemas comuns.

 

Sobre a ABNT

A ABNT é o Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC), influenciando o conteúdo de normas e procurando garantir condições de competitividade aos produtos e serviços brasileiros, além de exercer seu papel social. Além disso, a ABNT também é um Organismo de Avaliação da Conformidade acreditado pelo Inmetro para a certificação de diversos produtos, sistemas e programas ambientais, como o rótulo ecológico e a verificação de inventários de gases de efeito estufa.


Assessoria de Imprensa


Monalisa Zia

11 3017.3660

imprensa@abnt.org.br