A mais conhecida norma técnica internacional sobre competência de laboratórios de ensaio e calibração, a ISO/IEC 17025 já tem um ano desde a sua publicação. A versão ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017 - Requisitos Gerais para Competência de Laboratórios de Ensaio e Calibração contempla as últimas mudanças nesse ambiente, assim como as práticas mais recentes.

Referência mundial, a ISO/IEC 17025:2017 possibilita que os laboratórios produzam resultados altamente confiáveis e, dessa forma, demonstrem que são tecnicamente competentes. A norma é fruto de trabalho conjunto da Internacional Organization for Standardization (ISO) e da International Electrotechnical Commission (IEC), sob a gestão do Comitê ISO de Avaliação de Conformidade (ISO/CASCO).

Esta é a terceira edição da norma, que cancelou a versão anterior, de 2005, e trouxe, entre as principais alterações: a nova definição para laboratório (3.6 - organização que realiza uma ou mais das seguintes atividades: ensaio; calibração; amostragem, associada com ensaio ou calibração subsequente); redução de requisitos prescritivos e sua substituição por requisitos baseados em desempenho, possibilitada pela aplicação da mentalidade de riscos na elaboração da norma; e maior flexibilidade em relação à edição anterior nos requisitos para processos, procedimentos, informação documentada e responsabilidades organizacionais.

Em seu escopo, a ISO/IEC 17025:2017 especifica os requisitos gerais para a competência, imparcialidade e operação consistente dos laboratórios. É aplicável a todas as organizações que realizam atividades de laboratório, independentemente do número de funcionários.

Caso de Sucesso

Em um painel apresentado no Congresso da Qualidade em Metrologia – Enqualab 2018, evento realizado pela Rede Metrológica do Estado de São Paulo (Remesp) nos dias 6 e 7 de novembro, a supervisora técnica de laboratórios do Senai-SP, engenheira Rosa Maria Crescencio, mostrou que a migração para a ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017 impôs desafios, por razões diversas. Mas, ao final do processo, todas as dificuldades foram superadas.

A Rede Senai, com 23 instalações prestadoras de serviços nessa área, sendo 20 laboratórios de ensaios, dois de calibração e um organismo de certificação de produto, logo se preparou para fazer a migração para a nova versão da norma. E vieram os desafios, desde a organização do treinamento para os gerentes técnicos de cada Organismo de Avaliação da Conformidade (OAC) e avaliadores internos, passando pela distância entre as unidades, até a questão do tempo para reestruturação da documentação em tempo hábil para a primeira avaliação, que ocorreu em setembro.

Somente após a segunda avaliação dos laboratórios é que todas as recomendações da norma foram plenamente entendidas e aplicadas. “O trabalho foi exaustivo devido ao curto período que tivemos para realizar a reestruturação da documentação, mas julgamos que o resultado foi muito positivo”, afirmou Rosa Maria Crescencio.

As avaliações externas, de acordo com a engenheira, ajudaram a esclarecer dúvidas como, por exemplo, a exigência de declaração de conformidade com a norma para o conjunto de atividades do laboratório. “Então vimos que era algo simples e rápido de resolver”, concluiu a supervisora técnica.

           

Comitê Brasileiro da Qualidade (ABNT/CB-025)

O Comitê Brasileiro da Qualidade é o responsável pela Normalização no campo de gestão da qualidade, compreendendo sistemas da qualidade, garantia da qualidade e tecnologias de suporte; diretrizes para seleção e aplicação das normas da qualidade; e no campo da avaliação da conformidade compreendendo estudo de meios para a avaliação da conformidade de produtos, processos, serviços e sistemas de gestão; elaboração de guias e normas relativas a práticas de ensaio, inspeção e certificação de produtos, processos e serviços e para avaliação de sistemas de gestão, laboratório de ensaio, organismos de inspeção, certificação e credenciamento, e sua operação e aceitação. Excluindo-se a normalização de produtos e serviços. 

A participação nas Comissões de Estudo do ABNT/CB-025 é voluntária e aberta a qualquer interessado. Para isso, basta enviar um email ao analista responsável, Flávio Junior (flavio.junior@abnt.org.br).

Sobre a ABNT

A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC).

Desde 1950, a ABNT atua também na área de certificação, atendendo grandes e pequenas empresas, nacionais e estrangeiras. A ABNT possui atualmente mais de 400 programas de certificação, destinados a produtos, sistemas e verificação de gases de efeito estufa, entre outros. A sociedade identifica na Marca de Conformidade ABNT a garantia de que está adquirindo produtos e serviços em conformidade, atendendo aos mais rigorosos critérios de qualidade. A ABNT Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

Assessoria de Imprensa

Monalisa Zia
imprensa@abnt.org.br
11 3017.3660