Mensagem do Dia Mundial da Normalização

14 de outubro de 2013

Normas internacionais asseguram uma mudança positiva

As normas internacionais são ferramentas poderosas para levar à mudança positiva, detalhando especificações que podem abrir mercados globais, criar ambientes comerciais, estimular o crescimento econômico e ajudar na atenuação e adaptação à mudança climática. Cada vez mais a comunidade internacional enfrenta ambientes complexos, além de uma necessidade de equilibrar soluções para os desafios macroeconômicos.

Colocando seu conhecimento a serviço do interesse público, especialistas nesses e em muitos outros assuntos juntam-se para criar normas que compartilham inovação com todos os países do mundo e, assim, oferecem aos negócios, governo e sociedade uma plataforma sólida para uma mudança positiva. Normas internacionais representam a visão de consenso dos principais especialistas mundiais nos setores industriais, desde serviços públicos de energia e eficiência energética a transporte, sistemas de gestão, mudança climática, saúde, segurança e tecnologia da informação e da comunicação.

Normas sustentam um rápido crescimento econômico em países em desenvolvimento, indicando melhores práticas que lhes possibilitam a urbanização. Elas estão se tornando cada vez mais importantes para ajudar as cidades a desenvolver infraestruturas mais inteligentes e sustentáveis, transformando-as em um lugar melhor para se viver.

Além de garantir que produtos, serviços e ambientes tornem-se mais acessíveis a pessoas portadoras de deficiências, as normas internacionais também estão sendo aplicadas como ferramentas para ajudar a melhorar a eficiência energética e reduzir os resíduos e emissões de gases de efeito estufa. Elas compartilham melhores práticas em geração de energia renovável, estabelecem requisitos e processos inovadores para o descarte de resíduos e reciclagem e ferramentas para aumentar a eficiência e a sustentabilidade ambiental em todos os setores da indústria.

Organismos internacionais de normalização, como IEC, ISO e ITU, proporcionam coesão a uma imensidão de normas nacionais e regionais, harmonizando, dessa maneira, melhores práticas globais, eliminando barreiras técnicas ao comércio e promovendo o desenvolvimento econômico e social. Esses benefícios são, por fim, passados ao consumidor na forma de mais opções de escolha, melhor qualidade e menores preços.

Atualmente a IEC, ISO e ITU estão empregando os benefícios da normalização, testados ao longo do tempo, para intermediar o consenso global sobre as melhores abordagens para os desafios sociais, econômicos e ambientais. Os princípios subjacentes à normalização internacional são hoje mais relevantes do que nunca. As normas continuam a garantir mudança positiva removendo barreiras à comunicação e à cooperação, e o trabalho desses organismos internacionais de normalizaçãopermanece no centro do desenvolvimento de normas que compartilham conhecimento entre todos os países do mundo e, portanto, fornecem base para a construção da prosperidade global. 

 

Mensagem do Dia Mundial da Normalização

14 de outubro de 2012

 

Menos desperdício, melhores resultados – As Normas Técnicas aumentam a eficiência

Normas Internacionais como as da IEC, ISO e ITU são cruciais para aumentar a eficiência. Este aspecto tornou-se fundamental nos dias de hoje, tendo em vista que  desafios globais, como a sustentabilidade e a incerteza financeira, exigem que as organizações busquem melhores resultados, com redução do desperdício.

Em suma, eficiência indica a capacidade de alcançar os objetivos por meio da implementação de processos para desenvolver produtos ou serviços de ótima qualidade, com mínimo desperdício, gasto ou esforço desnecessário. A eficiência auxilia as organizações a maximizar lucros e atender suas metas, sendo crucial para o sucesso no ambiente econômico exigente e competitivo atual.

No mundo altamente competitivo e complexo de hoje, a questão da sustentabilidade, vista a partir de uma perspectiva econômica, ambiental e social, significa que os negócios devem ser mais eficientes através de uma ampla gama de medidas e questões.

As Normas Internacionais são ferramentas poderosas que auxiliam as organizações a capitalizar seu potencial no mercado global. Desenvolvida por especialistas do mundo todo, elas contêm as melhores práticas internacionalmente harmonizadas que podem ser utilizadas para medir, comparar e aumentar a eficiência e reduzir o desperdício.

Por exemplo, ao prover  especificações comuns, as Normas Internacionais permitem que produtos, serviços e tecnologias de diferentes fornecedores se encaixem como peças de um quebra-cabeça. Elas apoiam a interoperabilidade e a compatibilidade, proporcionando uma base sólida para o desenvolvimento de inovações e facilitando o acesso ao mercado para novos produtos. Elas asseguram que países, organizações, órgãos reguladores e pesquisadores não tenham que reinventar a roda e possam assim investir em outras prioridades.

O alto nível de conhecimento contido nas Normas Internacionais é acessível a todos, incluindo os países em desenvolvimento, auxiliando-os a fazer o melhor uso de seus recursos humanos e materiais. Processos industriais e de negócios mais eficientes, facilitados pelas normas, capacitam as empresas a competirem globalmente e a produzirem com mais rapidez para mais mercados, com um custo menor.

Dessa forma, as Normas auxiliam as organizações no atendimento das necessidades do cliente, mantendo o foco na otimização de processos da empresa. Os órgãos reguladores podem utilizar as Normas Internacionais como uma forma de demonstrar conformidade e como uma base para regulamentos favoráveis ao mercado e ao consumidor. Os consumidores, por sua vez, podem ter a certeza de que as Normas Internacionais promovem a eficiência em questões que interessam a eles, tais como a segurança e rotulagem de produtos.

Resumindo, as Normas Internacionais da IEC, ISO e ITU não somente fazem sentido para os negócios, mas também uma maior eficiência auxilia a sociedade a fazer um melhor uso de seus recursos, contribuindo para um mundo mais sustentável.

Mensagem do Dia Mundial da Normalização

14 de outubro de 2011

Normas técnicas trazendo confiança

No mundo de hoje, temos a expectativa de que as coisas funcionarão da maneira que esperamos que elas funcionem.

Esperamos que ao pegar o telefone seremos capazes de nos conectar instantaneamente com qualquer outro telefone no planeta. Esperamos ser capazes de nos conectar à Internet e receber   notícias e  informações, instantaneamente. Quando ficamos doentes, confiamos nos  equipamentos médicos  utilizados para nos tratar. Quando dirigimos nossos automóveis, temos a confiança de que os sistemas de gestão do motor, de direção e de freios, e os sistemas de segurança para crianças são confiáveis. Esperamos estar protegidos contra falhas na energia elétrica e os efeitos nocivos da poluição.

As normas técnicas nos dão esta confiança globalmente. De fato, um dos principais objetivos da normalização é oferecer esta confiança. Sistemas, produtos e serviços desempenham seu papel conforme esperamos devido às características essenciais especificadas nas normas técnicas.

As normas técnicas para produtos e serviços apoiam a qualidade, a ecologia, a segurança, a confiabilidade, a interoperabilidade, a eficiência e a eficácia. Elas fazem tudo isso ao mesmo tempo em que proporcionam aos fabricantes a confiança na sua capacidade de atingir os mercados globais, com a certeza de que  seus produtos funcionarão em todo o mundo.

A interoperabilidade cria economias de escala e assegura que os usuários possam obter serviços para onde quer que estejam. Assim, as normas técnicas beneficiam consumidores, fabricantes e prestadores de serviço da mesma forma. O mais importante é que, nos países em desenvolvimento, isto acelera a disponibilidade de novos produtos e serviços e incentiva o crescimento da economia.

As normas técnicas criam esta confiança por serem desenvolvidas em um ambiente aberto e transparente, onde cada uma das partes interessadas pode contribuir.

O objetivo dos parceiros IEC, ISO e ITU é facilitar e aumentar essa confiança global, de modo a conectar o mundo com normas técnicas.