O Programa supera os obstáculos ao investimento em eficiência energética (EE) através da implementação de instrumentos de mitigação de riscos. A sua abordagem inovadora visa fornecer um produto de seguro que cubra as economias de energia projetadas para medidas de EE, especificamente definidas e verificáveis, conforme acordado em um contrato padrão entre as empresas e provedores de serviços de tecnologia. Os mecanismos de compartilhamento de risco compensam as empresas no caso de promessas de fluxos financeiros associados a economias de EE não serem realizadas.

Com seus mecanismos implantados, o programa aprimora: i) potenciais investidores do setor privado para se sentir confiantes de que seus projetos de EE gerarão economias de energia suficientes para pagar os empréstimos assumidos e eventualmente obter lucro; E ii) as instituições financeiras locais se tornam mais conscientes do risco real e dos retornos associados a esses projetos e, portanto, aumentam sua disposição para financiá-los.

Um projeto de eficiência energética deve conter informações necessárias para demonstrar que a incorporação de equipamentos proporciona economia de energia durante a operação e que esta poupança terá capacidade de obter um fluxo financeiro capaz de pagar o investimento realizado.